Menu Fechar

Autonomia Financeira – significado e importância

Autonomia Financeira - significado e importância

A Autonomia Financeira é um dos rácios financeiros mais utilizado para aferir o risco financeiro das organizações.

Este rácio permite verificar a solidez financeira de uma organização. O seu cálculo baseia-se na seguinte fórmula:

Autonomia Financeira = (Capital Próprio / Ativos) x 100

O rácio é assim apurado pela relação entre os capitais próprios e o activo de uma Entidade. Ao multiplicarmos por 100 teremos um valor em percentagem. O valor obtido permite-nos compreender qual a percentagem dos activos que está a ser financiada pelo capital próprio (nível de autofinanciamento da Empresa).

Este rácio é uma relação muito considerada pelas instituições financeiras (Bancos) e pelas Entidades gestoras de programas de apoio, como por exemplo o IAPMEI.

O rácio da Autonomia financeira traduz-se assim em valores entre 0 e 1, ou quando expresso em percentagem entre 0 e 100%. Esta relação pode assumir valores negativos, no caso de a Entidade apresentar Capitais Próprios negativos.

Risco

No que diz respeito ao risco, quanto menor for o rácio, maior será o risco que organização apresenta, uma vez que quanto mais próximo de 0, maior será a dependência de capitais alheios.

Os Bancos e as Entidades gestoras de programas de apoio podem exigir níveis mínimos deste rácio às Empresas na concessão de crédito e financiamento de projectos.

Estes níveis mínimos podem depender de sector para sector, de país para país. Será importante a Empresa ter um rácio de autonomia financeira entre os 20% e os 33% (consoante o risco do negócio). Isto significa que os detentores do capital (sócios ou accionistas) acreditam no negócio e que estarão dispostos a assumir uma parte importante do respectivo financiamento com capital próprio.

Uma boa percentagem de autonomia financeira poderá ser também uma ajuda relevante na negociação com o Banco de modo a diminuir os custos do financiamento obtido. Contrariamente, quanto menor o nível de autonomia financeira maiores serão os custos bancários.

O rácio inverso de autonomia financeira é a estrutura de financiamento, calculada assim pela relação entre o Activo e o Capital Próprio. Estrutura de financiamento = Activo / Capital Próprio.

Se tiver alguma questão sobre este ou outros assuntos, contacte-nos.

Partilhar

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *