fbpx
PEST – a análise macroambiental

PEST – a análise macroambiental

Olá empreendedores, hoje vou falar sobre uma análise muito importante e muitas vezes neglegenciada: a análise PEST!

O ambiente com o qual uma empresa se relaciona deve ser cuidadosamente examinado a partir de dois ângulos: um ambiente micro e outro ambiente macro.

O microambiente compreende os elementos que afetam as empresas do mesmo sector, mas não a de outros sectores (mesmo os sectores relacionados, por exemplo, o mercado automóvel com o mercado dos pneus). Alguns exemplos são o comportamento do cliente, o comportamento da concorrência ou o comportamento do fornecedor.

O ambiente inclui todos os fatores que afetam, ou podem afetar, todos os setores económicos e resultados de negócios. Esses fatores não podem ser controlados, mas a empresa pode levá-los em conta e entender como eles trabalham para serem preparados. Assim, irá incluir essas variáveis na sua estratégia e adaptar-se da melhor forma às suas influências. Ter uma estratégia que inclua esses fatores reduzirá a incerteza na tomada de decisão, que é o que se pretende.

Uma das melhores formas de analisar o macroambiente é a análise PEST, que responde à sigla da identificação de fatores políticos, económicos, sociais e tecnológicos. Se uma empresa se instala em diferentes países e realiza esta analise, as informações que irá obter serão certamente diferentes, porque os elementos que analisa correspondem a uma determinada região. É, pois, recomendável realizar uma análise PEST em cada região que a empresa opere.

O resultado da análise PEST apresenta-se em forma de matriz:

POLÍTICOSECONÓMICOSSOCIAISTECNOLÓGICOS
Regulamentação e proteção ambiental.
Políticas fiscais.
Regulamentação e restrições do comércio internacional.
Legislação relativa à conformidade contratual e à proteção dos consumidores.
Legislação sobre o emprego.
Organização e atitude da administração pública.
Estabilidade política.
Crescimento económico.
Taxas de juros e políticas monetárias.
Gastos públicos.
Políticas de desemprego.
Tributação.
Taxas de câmbio.
Estágio do ciclo de negócio.
Distribuição de rendimentos.
Demografia.
Trabalho e mobilidade social.
Mudanças de estilo de vida.
Atitudes em relação ao trabalho, carreira profissional e lazer.
Educação.
Sensibilização para a saúde, o bem-estar e a segurança.
Despesa na investigação e desenvolvimento da administração pública.
Prioridade da indústria para o progresso.
Novas invenções e desenvolvimento.
Taxa de transferência da tecnologia.
Ciclo de vida e velocidade de obsolescência tecnológica.
Uso e custo de energia.
Mudanças na Internet e nas novas redes de informação e comunicação.

Além disso, nos últimos tempos foram adicionadas à análise duas variáveis importantes: a ecologia e os elementos jurídicos, de modo que PEST passou a chamar-se PESTEL:

  • Variáveis ecológicas: inclui qualquer lei de proteção ambiental, regulamentação sobre o uso de energia e reciclagem de resíduos ou preocupação com o aquecimento global.
  • Variáveis jurídicas: inclui qualquer licença, direito do trabalho, direitos de propriedade intelectual, leis de segurança e saúde ocupacional e setores protegidos ou regulamentados.

Espero então que este artigo vos tenha ajudado e que vos permita fazer a análise macroambiental do vosso negócio/projecto.

Autor

Luis Duarte
Luis Duarte
CEO da Numeraura Contabilidade
Contabilista Certificado e Consultor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: